Ads Top

Uniabeu oferece atendimento gratuito à pessoa que sofre abuso sexual

O Serviço de Psicologia Aplicada do Centro Universitário Uniabeu (SPA/Uniabeu) oferece à comunidade da Baixada Fluminense atendimento às pessoas que vivenciaram situações de violência e abuso sexual. O atendimento é realizado uma vez por semana, às quartas-feiras, por cinco alunos do 10° período do curso de psicologia, com supervisão clínica do professor Pedro Moacyr.

O professor Moacyr destaca que o serviço contempla positivamente tanto o paciente quanto o estudante que está no último período de psicologia. “É uma via de duas mãos. A pessoa que vivenciou o abuso recebe apoio especializado, e o aluno desenvolve a habilidade de ouvir, fundamental para construir e desenvolver uma proposta de atendimento psicanalítico com qualidade”, explica. Na proposta de serviço à comunidade da Uniabeu, realizada em parceria com a coordenadora de Saúde Mental da Prefeitura de Belford Roxo, Renata Goes, cinco alunos de iniciação científica estão integrados. São eles: Ivair de Castro Silva, Monique Lima, Maria Cristina Macedo e Cristina da Silva Santos.




Aos olhos da população, a iniciativa é bem-vinda. Isso porque os números revelam a crescente necessidade do apoio psicológico. É que uma estatística do Instituto de Segurança Pública (ISP), que reúne os principais crimes cometidos contra as mulheres no estado do Rio de Janeiro, mostra que a cada 100 crimes de violência sexual no estado do Rio, 85 são cometidos contra mulheres. Segundo a edição Dossiê Mulher de 2016, lançado no mês de junho, em 2015, um total de 4.612 mulheres foram vítimas de crime dessa natureza — 4.128 vítimas de estupro e 484 vítimas de tentativa de estupro. Isso significa que uma mulher foi vítima de estupro ou tentativa de estupro a cada 2 horas no ano passado.




Respira fundo, porque isso não é tudo. O que pouco se fala é que meninos também sofrem da mesma violência. Registros de 2012 revelaram o sofrimento de 880 famílias fluminenses em razão do abuso sexual envolvendo o sexo masculino. A estatística indica que a cada dois dias, cinco estupros envolvendo meninos e adolescentes foram registrados, em média. O aumento foi de 23,8% em relação a 2011, quando foram computados 711 casos. Difícil, não? Por isso, o professor Moacyr afirma que o convênio entre a Uniabeu e a coordenação de Saúde Mental da Prefeitura de Belford Roxo é aberto a todos. “Nosso objetivo é trabalhar para diminuir o sofrimento dos que vivenciaram o abuso sexual, quando este for o caso, e proporcionar ao aluno a oportunidade do atendimento clínico”, esclarece.




Então, fique atento. Os interessados devem fazer a inscrição através do site da Uniabeu no link http://www.uniabeu.edu.br/cadastrospa.php ou ligar para 2104-0450 ramal 468. Os atendimentos acontecem no SPA com hora marcada e em salas preparadas, de acordo com as normas do Ministério da Educação e do Conselho Federal de Psicologia (CFP), e na Policlínica Especializada no Atendimento de Crianças e Adolescentes (PEACA) da Prefeitura de Belford Roxo.



Nenhum comentário:

E você, o que acha deste tema? Fique a vontade para expressar sua opinião, mas não utilize ofensas nem palavras impróprias, pois seu comentário será removido.

Tecnologia do Blogger.