Ads Top

Marinha instaura ‘deserção’ sobre fuzileiro desaparecido em Nilópolis

Diante do desaparecimento do fuzileiro naval Diego Sanson, de 25 anos, na última terça-feira, a Base Militar da Ilha do Governador instaurou uma Instrução Provisória de Deserção (IPD), anunciando sua ausência e intimando comparecimento ao local, de acordo com as normas vigentes.

A Base confirmou, por meio de assessoria de imprensa, que o militar cumpriu expediente normal no dia 31 de janeiro, tendo sido liberado ao final do trabalho. O morador de Nilópolis fez seu último contato com parentes na noite daquele dia, quando disse que dormiria no quartel. Desde então, ele não foi mais visto.

Mãe do rapaz, que é casado e tem uma filha pequena, a estudante de Direito Sílvia Gomes faz apelo nas redes sociais para localizá-lo. Em uma mensagem publicada no Facebook na manhã desta sexta-feira, ela questiona o procedimento feito pela Marinha.




“Essa honrada instituição chamada Marinha do Brasil só pensa em zelar pelo seu patrimônio, enquanto que o maior patrimônio que é a vida humana, eles menosprezam. Não sabem dizer se um militar dormiu à bordo, não sabem localizar o outro militar que estava com o Diego Sanson e que emprestou o celular para que o Diego ligasse para casa. Estão apenas e unicamente preocupados em frisar a todo instante que após 7 dias será considerado desertor e, a partir disso, iniciaremos as investigações. Apenas isso”, escreveu.




Segundo Sílvia, o cartão de débito do filho tem sido usado para compras — no valor aproximado de R$ 300 — nos últimos dias. O caso ainda não foi registrado na delegacia porque, de acordo com ela, a unidade de Nilópolis está em greve e ninguém a atendeu.

Fonte: O Globo



Nenhum comentário:

E você, o que acha deste tema? Fique a vontade para expressar sua opinião, mas não utilize ofensas nem palavras impróprias, pois seu comentário será removido.

Tecnologia do Blogger.