Ads Top

Atores de Nilópolis faturam principal prêmio da arte no país

Quase 40 anos depois de ganhar um dos maiores prêmios do teatro nacional, o Molière, a Baixada Fluminense volta a figurar entre os verdadeiros protagonistas do país. No início deste mês, o grupo Rede Baixada em Cena, que reúne 18 companhias de teatro de nove municípios da região, dentre eles, três são do município de Nilópolis, recebeu o Prêmio Shell na categoria Inovação — considerado o Oscar da arte.
Rede Baixada em Cena ganha troféu Shell. Foto: Cléber Júnior / Extra
A honraria, entretanto, trouxe à tona as dificuldades de um coletivo que até o mês passado não tinha nem sede. As reuniões com todos os grupos ocorrem agora no Lar de Jesus, em Nova Iguaçu.

— Acho que as autoridades locais começaram a ver quem somos. Estão vendo que estamos sendo reconhecidos até mesmo fora do estado — conta o ator e produtor Leandro Fazolla, de 29 anos, da Cia. Cerne, de São João de Meriti.




Para colocar o próximo espetáculo na rua, o Rede partiu para o financiamento coletivo virtual, pelo site vakinha.com.br. A expectativa é arrecadar pouco mais de R$ 20 mil, mas, desde janeiro, foram menos de mil reais em doações. A verba é para a peça “Tudo menos beterraba”, com estreia prevista no segundo semestre.

Em junho, o grupo também pretende abrir mais espaço para outras companhias da Baixada. Serão dois dias de inscrições durante o seminário anual do Rede. Além disso, haverá apresentações e debates.

— Estamos sempre em busca de parceiros e apoiadores. Esse seminário será para novas ideias — conta Vânia Santos, de 36 anos, uma das fundadoras do Rede.




Nos próximos meses, o grupo Rede aguarda para apresentar uma peça de teatro no Galpão Gamboa, no Centro do Rio. O convite foi feito pelo ator Marco Nanini, diretor artístico do espaço, durante a cerimônia de premiação do Shell.

Fundado em 2008, o Rede é formado pelos seguintes grupos: Cia. Atores da Fábrica, CETA, Resistência CTI, Trupe Investigativa Arroto Cênico e Teatro Baixo, todos de Nova Iguaçu; Cia. Cerne e Cia. Teatropelo, de São João de Meriti; Cia. Código de Artes Cênicas, de Japeri; Cia. Faces Produções, de Paracambi; Fanfarras Produções Artísticas, Grupo Garagem e Trupe do M.E.R.D.A, de Nilópolis; Grupo Cultural Cochicho na Coxia, de Mesquita; Cia. Teatral Queimados Encena, de Queimados; Cia. Teatro Casa Verde, de Itaguaí; e Cia. Arte Popular e Cia. Artística Sol sem Dó, de Duque de Caxias.

* Com informações do Jornal Extra



Nenhum comentário:

E você, o que acha deste tema? Fique a vontade para expressar sua opinião, mas não utilize ofensas nem palavras impróprias, pois seu comentário será removido.

Tecnologia do Blogger.