Ads Top

Serviço de Psicologia da Uniabeu faz atendimento para melhorar a qualidade de vida do idoso

Estimular as funções cognitivas como, por exemplo, a leitura e a prática de jogos com palavras para aumentar o vocabulário, pode adiar o aparecimento dos sintomas da demência na fase de envelhecimento da pessoa.
É nessa linha de atuação que o projeto “Grupo de estimulação cognitiva para idosos”, da professora do curso de graduação em Psicologia Camila de Assis Faria, está despertando a atenção no Serviço de Psicologia Aplicada do Centro Univesitário Uniabeu (SPA/Uniabeu), de segunda-feira a sábado.

De acordo com a professora Camila Faria, o objetivo do projeto é promover a melhora do desempenho de idosos nas atividades da vida diária e em tarefas de memória, atenção, funções executivas e linguagem. Contando com o envolvimento de dez alunos do 10º período de Psicologia, Faria conta que a ideia é atender, por semestre, cerca de 50 idosos no SPA. “A estimulação das funções cognitivas pode adiar o aparecimento dos sintomas da demência e melhorar a qualidade de vida e autonomia do idoso”, comenta a professora Faria.







Segundo ela, no SPA, os idosos são submetidos a testes neuropsicológicos antes e após a participação no grupo de estimulação cognitiva. “Aplicamos testes de memória, atenção, funçôes executivas, fluência verbal, funcionamento cognitivo global do idoso e escalas de atividades da vida diária”, conta.

É público e notório o crescimento da população idosa em todo o mundo. Diante desse quadro, a preocupação com o aumento do número de pessoas com perda de memória tende a crescer. “O declínio da memória é uma das queixas mais frequentes no envelhecimento. Os idosos com déficit na memória ou em outras funções cognitivas podem apresentar dependência para a realização de tarefas da vida diária”, destaca Faria.






Para diminuir as falhas de memória e atenção, e melhorar a autonomia e qualidade de vida, Faria recomenda que o idoso busque orientação e participe do “Grupo de estimulação cognitiva para idosos”. “Sob a minha supervisão, os alunos de Psicologia vão realizar atividades de planejamento e resolução de problemas para a estimulação das funções executivas. Ou seja, vamos discutir o que fazer diante de um problema. Faremos também treinamento de estratégias de memorização e dinâmicas com jogos que estimulem a atenção”, explica Faria.






Participar do “Grupo de estimulação cognitiva para idosos” é simples. Basta fazer a inscrição através do site da Uniabeu no link http://www.uniabeu.edu.br/cadastrospa.php, colocando entre parêntese estimulação cognitiva para idosos, ou ligar para 2104-0468.







Os atendimentos acontecem com hora marcada e em salas preparadas de acordo com as normas do Ministério da Educação e do Conselho Federal de Psicologia (CFP). Pelo serviço, é cobrada apenas uma taxa administrativa



Nenhum comentário:

E você, o que acha deste tema? Fique a vontade para expressar sua opinião, mas não utilize ofensas nem palavras impróprias, pois seu comentário será removido.

Tecnologia do Blogger.